Isso pode matar

 

Perante a tanta angustia, dor, ou qualquer coisa que eu me designo a dizer, que dentro de ti, á algo ou alguma coisa desconformada. Mesmo que sem palavras, trocas de opiniões e sugestões, dá para notar pelo olhar as expressões de um homem velho por dentro, mas jovial por fora. Não dá para não persistir, porque os copos de Vodca com refrigerante já dizem muitas coisas. A própria mãe mesmo já diz:

– Ele ficou trabalhando até mais tarde, coitado!

Nada se sabe que a noite deste homem passou tão rápido que horas a mais de trabalho não dariam conta de detalhar. Coitado! Diz a velha, seria em duplo sentido? As noites são como angustias que antes durante o dia dispersas no ar, agora implementadas e entediantes na cabeça do próprio rapaz. Não há controvérsias, não há como discutir. No entanto, á muito no que se pensar nas confusas realidades. Foi assim que aprendi na terapeuta. Observa-se o meio, e depois tenta entende-los. Encarar os erros, os medos, ou o que seja, é mais angustiante do que uma noite com uma garrafa de Vodca e refrigerante.

Vai ser assim por um bom tempo, ninguém sabe quando, ou se algum dia este quando irá chegar, mas de alguma maneira este homem deseja de descasquear de toda esta sofridão, basta esperar. Muitos esperam por muito, outros esperam por pouco. Há quem tolere até a morte, e acredite, isso pode matar.

Anúncios