Decidi publicar a minha historia aqui e no Wattpad

Heeeey, querido leitor. Como estão? Decidi (do dia pra noite mesmo) que eu vou começar a postar uma história que eu já ando escrevendo á alguns meses. Eu queria terminar primeiro, para publicar, mas eu acho que vai ser legal eu ir escrevendo e vocês acompanhando juntos. È meio bizzarro porque deve estar bem ruim, mas eu não me importo porque eu sei que ainda eu estou me aperfeiçoando e crescendo.

Eu espero que vocês gostem. È um romance, e eu sempre tive a ideia já em mente. Basicamente são acontecimentos de grandes coisas que aconteceram na minha adoslecencia. Acho que vou dividir em duas partes, não sei, haha. E já escrevi umas 100 paginas acho, mais ou menos. Mais detalhes? Não! Vocês vão ter que descobrir lendo.

Não vou nem criar sinopse aqui para vocês, porque como eu disse ainda estou escrevendo e não sei que fim vai dar. E também, vou criar um titulo está semana. Acredito que semana que vem eu posto. Eu espero não ter que ter problemas com ele, então se alguém sabe me explicar melhor aqui aquela história de auditoria eu agradeço, haha!

Ah Fran, mas porque você não espera terminar o livro para ver se alguma editora queira publicar para você? Acho muito difiicil, porque é meu primeiro livro e não muito profissional. Segundo que eu já vi muitas pessoas tornarem escritores profissionais publicando na internet, então por isso o motivo para a minha publicação. Quem sabe, não? haha

Aqui no blog eu vou publicar em forma de posts, para não ficar muito longo para vocês. Quando eu terminar um capitulo aqui eu publico um capitulo no Wattpad. Não me apavorem para escrever logo (que nem sei se isso vai acontecer, mas tudo bem haha) porque como todos sabem eu estou estudando então possa ser que demore um pouco para uma ou outra continuação, mas sem problemas né.

Não se esqueçam também de seguir a serie “cartas de amor”, de Rafael entre Tereza, muito interessante e que espero que vocês gostem. E então, o que vocês acharam? Um grande beijo e até lá! (L)

Anúncios

Resenha: Quem é você, Alasca? John green

image

Devido a minha reviravolta a encontra de escritores que nunca li, nunca tinha lido John Green,  conhecia claro, mais os livros estavam muito em alta e não deixei adiantar para ler algum.

Confesso que ele me surpreendeu. A história é dramática com enredos tristes, um aspecto semelhante do seu outro romance a culpa é das estrelas. Tudo inicia quando Miles vai para o colégio e sai de casa. Lá faz grandes amigos entre eles Coronel e Alasca. Alasca passa sendo uma garota misteriosa, um trauma com a morte da mãe e dentre tantas outras coisas.

Miles fica admirado por ela e consequentemente passa a ama-la, mais quando o romance poderia tornar realidade Alasca morre em um acidente de carro.

O mais legal deste livro é como os jovens são tão livres para fazerem o que bem entenderem, fumar, beber.. E o quanto curtiam o momento jovem da vida. De uma maneira leve, sem medos e arrependimentos. Eu adorei e hoje passo a ser fã de John Green.

RESENHA: “De volta aos quinze” Bruna Vieira

image

Primeiramente quero dizer que, independente do que eu acho da Bruna como blogueira, não comparo a mesma opinião dela como escritora de romances. Como blogueira, diria que é o blog mais importante pra mim, porque foi lá que eu conheci este mundo e que me fez apaixonar por ele. Os textos dela na sua pagina são maravilhosos, e os posts também.

Minha paixão é profunda pelo seu trabalho como blogueira, acho á muito esforçada e confiante no seu trabalho. O único livro que havia lido antes da Bruna era o “Depois dos quinze” que na realidade são cronicas e contos que é totalmente diferente de um romance. Escrever um romance tem mais responsabilidade, é mais difícil, lógico, e requer mais desempenho do escritor.
image

Acho que teve muita gente que criticou demais a Bruna. Disseram que foi um clichê. Realmente é. Mas ninguém leva em conta que foi o primeiro romance da Bruna. Porque não é fácil, eu sei. Disso se pode ter certeza: todo primeiro livro de um escritor não sai muito bom. As vezes muito mal escrito ou a história muito ruim. Na realidade, qualquer coisa na nossa vida é assim, a primeira vez sempre é mais difícil.

Neste livro eu defino uma história meio surreal. Pelo menos eu achei. Porque a “Anita” a personagem do livro, volta ao tempo, aos quinze anos, e isso me lembrou aqueles filmes de bruxaria, antigos, onde as pessoas voltam no tempo. È claro que isso não existe, mas ela tentou fazer disso o mais real possível.

Anita se acha um fracasso. O blog que ela criou aos quinze abre no seu computador e dai ela volta no tempo. Lá ela faz coisas que dá tudo errado e perde o seu melhor amigo. A partir dai ela começa a perceber que não deve mais voltar no tempo.

Achei muito interessante o livro. Mesmo que escrito de forma singela, a Bruna conseguiu descrever bem os detalhes do ambiente, e a forma que os acontecimentos viam surgindo, dava vontade de ler mais, para saber como ia acabar. Isso também facilita a leitura rápida.

O livro é da editora Gunterbeg e dou 4 estrelas.

Até mais!

O que é o amor?

Será que todos sabem o que é o amor? O amor é um mistério. Não faço a ideia e nem me atrevo a pensar, o que seria de nós sem ele. Mas ao mesmo tempo ele parece machucar. Diria que em algumas situações ele transforma o bom em doença. Tem aqueles que sentem sintomas, sintomas de ciúmes, sintomas de suicídio, sintomas de várias doenças, doenças que o amor pode causar.

Mas acima de tudo ele é bom. E acho que na maioria das vezes ele é mais bom do que ruim. Quando é ruim, não tem quem aguente. Não tem quem não se sufoque. Uma sensação estranha que parece com uma bexiga com ar entalada na garganta, uma náusea no estômago ou ondulações doloridas na cabeça. Mas além de tudo, você chora. Quem sofre de amor chorar, chora muito e não entende porque independente do tempo que se passa, quando você se lembra do momento ruim, toda está dor vez a tona, por um segundo apenas ou mais.

O segredo é que não importa o que você faça, o amor sempre vai estar com você. E quando você tentar fugir dos momentos ruins você não vai conseguir. Porque cedo ou tarde, a doença do amor vai te encontrar. E quando a dor passar, as lembranças vão te acompanhar para o resto da vida.