Resumo mensal dos últimos meses que sumi

Pode ser que meu Psicológico tenha certo detalhes que nem eu mesma compreenda. Direi apenas que meus últimos meses foram como andar de montanha russa, ora solto um grito de desespero, ora aquela sensação esquisita na barriga já basta. Foram apenas que, não passei no vestibular, não terminei de escrever meu livro como eu esperava, estou desempregada, e agora minha égua foi roubada. Tudo se resume entre muitas outras palavras, mas a primeira que vem em minha mente é: tudo mudou!

È incrível pensar que as vezes eu devesse só me dar um tempo, parar para pensar e refletir um pouco sobre o que tudo vem acontece. Foi um erro parar de escrever, sinto a diferença na pele, meus pensamentos ficam confusos e cada hora tenho uma opinião diferente. Como se minha vida não tivesse um rumo, eu não sei do que quero e do que pretendo, agora, porque para o futuro eu já sei de muita coisa.

Acontece que eu preciso resolver as coisas, arrumar um emprego, pagar um cursinho de que preciso, me preparar para o vestibular em julho novamente, aguardar tão ansiosamente pelo parto da minha égua, ou seja, colocar as coisas no eixo, porque até agora continuo sentada em uma mesa branca estudando pelo o que nem sei o que… Apenas sei que preciso ser alguma coisa, preciso ter o que dizer para as pessoas quando elas perguntam: o que você faz da vida?

Li:

Digamos que não houve muita leitura nos últimos, por motivos óbvios: muito estresse, dor de cabeça e desanimo. Tudo isso causa um desconforto muito grande em mim, o que não me deixa relaxar nem um pouco. Porem, por conta disso, tenho uma longa lista de desejados de livros para 2017, incluindo Clarice Lispector.

Curtindo:

Por incrivel que pareça, estou curtindo minha nova mania de arrumar as coisas. Quero arrumar tudo, minha estante, meus livros, minha cozinha, e muitas outras coisas. Isso me deixa contente, porque percebo que estou mudando, e para melhor.

Expectativa:

O parto da Guaíra em julho, com certeza é a minha maior expectativa de 2017! Além disso, tem o vestibular em julho novamente, o que me deixa muito ansiosa e nervosa também, porque eu sei que é uma responsabilidade e tanto. Também tem o meu livro, que quero começar em breve, um novo, porque perdi o que eu estava escrevendo, uma grande decepção e tristeza.

Feliz por:

Novas metas, novo ano, novas coisas. Começar a escrever um livro novo, fazer exercícios, dar um “epa” no blog, e principalmente, passar no vestibular. Tudo isso parece só metas, mas não é só, eu fico feliz quando coloco coisas no papel para que um dia vire realidade. Nem sempre foi assim.