Eu quero morrer

depressc3a3o1A pessoa com depressão vive constante tortura da morte. Porque você quer morrer? Você pensa em morrer? As pessoas sempre perguntam para um depressivo

Depressão, é um assunto muito discutido, comentando na televisão e na internet, especialistas tentam ao máximo deixar o mais claro possível, sobre o que é Depressão, para outras pessoas e familiares. No entanto, realmente, é difícil entender. È complicado para qualquer familiar, amigo ou quem seja, entender o que se passa na cabeça de um depressivo. Mesmo que, palavras do mundo tentem expressar, não existe nada igual ou parecido, com o que o próprio depressivo está sentindo. Eu já passei por isso, e infelizmente, segundo pesquisas, a depressão vem aumentando drasticamente. Devido a vida corrida, preocupação, desesperança no mundo? Quem é que sabe?

A ideia da morte na cabeça da pessoa com depressão, é como, alguém estar no deserto sem água por duas semanas, até que este alguém encontra, porém, para consegui-la, uma perna desta pessoa deverá ser cortada. Um depressivo vive uma tortura diária, que ás devidas fugas para se sentir melhor nem sempre dá certo. Posso falar a verdade? Se a pessoa com depressão está com uma depressão grave, não existe método, balada, surpresa de aniversário, que faça senti-lo melhor. Mesmo que de certa forma, todo o esforço do mundo for válido, a melhora é muito lerda e gradual. Quase sempre é inacreditável acreditar que as coisas vão melhorar.

Eu não sei a formula, a receita, o método para a cura. Acabei aprendendo que cada um tem que descobrir a sua. O desejo da morte, só é mais um problema para pensar na cabeça do depressivo, e uma solução para todos eles também. È definitivamente cruel julgar uma pessoa por querer morrer, mas também, é incrivelmente cruel deixar esta pessoa acreditar que está é a solução. O ato de suicídio, seria como dar um ponto final para aquela vida, que até então, não está fazendo sentido nenhum. Não tem sentido esperar por algo, que demora tanto para acontecer, após ter perdido tanto tempo, á espera dele.

Conversar com um depressivo sobre coisas que valem á pena, por te-las diariamente na vida, é uma das maneiras de você levar mais adiante, a ideia que talvez já vem flutuando na cabeça desta pessoa. Mostre para está pessoa que você o ama, diga coisas bonitas, o elogie, dê á ele o que ele quer para se sentir melhor (comer, correr, sair, qualquer coisa legal que o faça se sentir bem). Não pergunte se ele quer morrer. Caso, esta pessoa vem dizendo muito sobre isso, diga que a morte não vai resolver, vai é determinar o fim, logo de uma só vez. Sem dar escolhas para outras opções. Não ultrapasse palavras, não diga coisas antes do tempo. O que um depressivo mais gosta é de paz, e falar sobre coisas que está sentindo, é normalmente á ultima coisa que quer fazer. Logo, se existe brecha, aproveite dela.

 

Você é masoquista?

14218499_936746099767935_1683932396_n (1)

Descobri recentemente o que significa esta palavra: masoquista. Quando ouvi-a pela primeira vez, pela boca da minha sogra, dizendo “ela é masoquista”! Eu me perguntei: o que é ser masoquista? Quando cheguei em casa, eu pesquisei no Google, li a definição e algumas matérias sobre o assunto. Me encaixei no palavreado, eu era, e ainda luto, pelo problema masoquista. Descobri o nome do problema que eu lutei por muito tempo.

Segundo nosso querido Wikipedia, ser Masoquista é: uma tendência ou prática parafílica, pela qual uma pessoa busca prazer ao sentir dor ou imaginar que a sente. Em um sentido extenso pode-se considerar como masoquismo também a forma de prazer com a humilhação verbal. Ou seja: o prazer pelo doloroso. Gostar de sofrer, querer a dor, gostar de vivencia-la, as vezes até procura-la. Onde eu me encaixo nisto? 

Durante toda minha adolescência, eu sofri com a Depressão, e uma das coisas que me ajudou a me livrar dela, foi me dar conta, que eu gostava de sofrer. Foi muito complicado. Porque eu demorei pra perceber que o problema era este. Eu gostava de me sentir mal, melancólica, triste, e eu adorava chorar. Porém, não é algo que se deve gostar. Sério. Isto é um mal. Sabe aquele mal? Que é gostoso, e da um prazerzinho? Mais é mal, não é? Então é mal. Vai dar merda. 

È complicado entender isto, até que não se entenda de fato que a felicidade é melhor ainda. Muitas pessoas se pergunta o porque desta coisa toda. A resposta, é que quando estamos doentes, sofrendo por qualquer coisa {lembrando que não se cabe a só a depressão} cabe também a pessoas que são traídas {e gostam de sofrer por isso}, que apanham, que bebem e fumam {gostam de se verem sendo destruídas por uma droga}, baixa autoestima, odeia a si mesmo, odeia o outro, desprezo, desgosto, e até pessoas que procuram brigas em um relacionamento para se sentirem maus por algo. São pessoas que se adapta e se sentem confortavelmente “bem” {se engana que está tudo bem} gosta daquilo, e não sabe {não quer} deixar de viver tal coisa. Entendem?

Quando eu era depressiva, uma das coisas que eu perguntava para mim mesma {e eu via  isso nos meus textos} era: como é a felicidade? E quando eu me lembrei disto, eu encontrei a resposta do porque as pessoas serem masoquistas. Para mim, deixar de ser masoquista, e acreditar na felicidade, na existência de algo muito melhor do que eu vivia, foi como encontrar a vela quando a energia acaba. Eu não sabia como era, não me lembrava como era ser feliz. Eu duvidada que era tão boa quanto a dor. As pessoas desacreditam no melhor, por isso se confortam com o que já tem, o sofrimento.

Eu consegui acreditar na felicidade, observando as pessoas. Eu tive certeza que ser feliz era bom, e que valia a pena lutar por ela, porque eu via as pessoas rindo, dizendo coisas bonitas as pessoas, coisas que eu não entendia. Então, eu agarrei com toda as minhas forças, o desejo de ser feliz também, demorou muito? Vocês nem imaginam quanto. Não foram meses, foram anos. Muitas recaídas, porem eu sempre me reerguia, mesmo que em momentos complicados.

Ser masoquista, não é uma besteira. È automático. Isto acontece naturalmente, as vezes, nosso cérebro é apetitoso nas suas habilidades, por isso, que precisamos desafia-lo. Se alguém, que leu este texto,  se sente masoquista, pense sobre isto. Por incrível que pareça, o melhor meio de descobrir o melhor, deixar de ser masoquista,  é pensando sobre ela. Porque eu me sinto assim? Porque eu gosto de sofrer? Tente encontrar o lado bom, o lado luminoso das coisas, e não o lado obscuro. Eu sei que você consegue.

linha

Vocês querem que eu fale mais sobre Depressão? Se sim, deixe seu comentário pra mim saber <3′ Um beijo!

Leia também:
Coisas que eu aprendi na minha infância…
Resumo mensal: agosto/2016
Você se sente julgado diferente das outras pessoas?