Eu quero morrer

depressc3a3o1A pessoa com depressão vive constante tortura da morte. Porque você quer morrer? Você pensa em morrer? As pessoas sempre perguntam para um depressivo

Depressão, é um assunto muito discutido, comentando na televisão e na internet, especialistas tentam ao máximo deixar o mais claro possível, sobre o que é Depressão, para outras pessoas e familiares. No entanto, realmente, é difícil entender. È complicado para qualquer familiar, amigo ou quem seja, entender o que se passa na cabeça de um depressivo. Mesmo que, palavras do mundo tentem expressar, não existe nada igual ou parecido, com o que o próprio depressivo está sentindo. Eu já passei por isso, e infelizmente, segundo pesquisas, a depressão vem aumentando drasticamente. Devido a vida corrida, preocupação, desesperança no mundo? Quem é que sabe?

A ideia da morte na cabeça da pessoa com depressão, é como, alguém estar no deserto sem água por duas semanas, até que este alguém encontra, porém, para consegui-la, uma perna desta pessoa deverá ser cortada. Um depressivo vive uma tortura diária, que ás devidas fugas para se sentir melhor nem sempre dá certo. Posso falar a verdade? Se a pessoa com depressão está com uma depressão grave, não existe método, balada, surpresa de aniversário, que faça senti-lo melhor. Mesmo que de certa forma, todo o esforço do mundo for válido, a melhora é muito lerda e gradual. Quase sempre é inacreditável acreditar que as coisas vão melhorar.

Eu não sei a formula, a receita, o método para a cura. Acabei aprendendo que cada um tem que descobrir a sua. O desejo da morte, só é mais um problema para pensar na cabeça do depressivo, e uma solução para todos eles também. È definitivamente cruel julgar uma pessoa por querer morrer, mas também, é incrivelmente cruel deixar esta pessoa acreditar que está é a solução. O ato de suicídio, seria como dar um ponto final para aquela vida, que até então, não está fazendo sentido nenhum. Não tem sentido esperar por algo, que demora tanto para acontecer, após ter perdido tanto tempo, á espera dele.

Conversar com um depressivo sobre coisas que valem á pena, por te-las diariamente na vida, é uma das maneiras de você levar mais adiante, a ideia que talvez já vem flutuando na cabeça desta pessoa. Mostre para está pessoa que você o ama, diga coisas bonitas, o elogie, dê á ele o que ele quer para se sentir melhor (comer, correr, sair, qualquer coisa legal que o faça se sentir bem). Não pergunte se ele quer morrer. Caso, esta pessoa vem dizendo muito sobre isso, diga que a morte não vai resolver, vai é determinar o fim, logo de uma só vez. Sem dar escolhas para outras opções. Não ultrapasse palavras, não diga coisas antes do tempo. O que um depressivo mais gosta é de paz, e falar sobre coisas que está sentindo, é normalmente á ultima coisa que quer fazer. Logo, se existe brecha, aproveite dela.

 

Anúncios

Acontece que as vezes, não devemos

girl-1031641_960_720

Eu nunca vou saber aprender com isso. Nunca vou saber ficar quieta, saber não falar o que não deve, e principalmente não sentir raiva de quem não deve.  È difícil não extrapolar, não dizer a realidade, não liberar tudo para fora aquilo que realmente deseja dizer e agir da maneira que senti impulso. Acontece, que não devemos. Discordo de quem dizer que sim, que devemos por tudo pra fora, extrapolar, se sentir mais leve. Não podemos dizer tudo o que queremos, muito menos agir sobre maneira alguma da forma que pensamos. Podemos machucar, podemos dizer o que vá mudar tudo, pode trazer problemas. Não podemos pensar que sempre será perdoável. Nem sempre. Nem tudo o que pensamos fazer é perdoável. Na maioria das vezes, dependendo da gravidade, é até mesmo impossível de ser admissível, é contra ás leis. O que dizemos sobre os outros, mesmo que dizendo consigo mesmos, é horrível, as vezes até injusto.

Ao mesmo tempo, também não podemos bloquear tudo isso. Temos o direito de pensar, de agir da forma que quisermos. Podemos fazer o que quisermos, desde que não de fato. Desde que na hora, você não aga assim, desde que de frente com aquele pessoas, você não age como gostaria. Talvez pessoas realmente mereça. Talvez, fosse mesmo verdade. Mas você nunca vai se perdoar. Você não vai te conhecer. Depois, não vai entender mais nada. Vai criar duvidas. Quem sou eu? Como eu pode agir assim? E ai, você para sempre vai ficar com isso na cabeça. Sabe que um dia pode se repetir, sabe que a qualquer momento, você tenha de novo essa recaída. Começa a criar um novo eu, a sua mente, te enganando, te transformando.

Será, que realmente vale a pena? Palavras mal formulados. Dependendo, após teriam que ser perdoadas. Precisaram serem esquecidas; no entanto não sei se é possível. Acho que algumas, nunca mais. Mas eu entendo. As vezes é inevitável, e as vezes também, foi preciso. Bem, pode ser que cada caso seja um caso. Talvez fosse só mesmo por instinto. Talvez, foi por raiva, as vezes foi porque você estava bêbado, ou porque você simplesmente já estava guardando aquilo para algum dia mesmo. E todos, todos os dias, você imaginava aquela cena, e achegou o dia, que você não suportou mais e quis coloca-la para fora, em pratica.

Por todavia, você percebeu que não adiantou nada. Aquela pessoa que você agiu de tal maneira, vai continuar sendo a mesma pessoa, vai continuar a mesma que pensa da mesma maneira, e que tem grandes chances agora de ser um pouco pior, de fazer o que você mais odiava, de uma maneira mais vingativa. E então você percebe que, piorou as coisas. E então chega a conclusão, que em algum dia todos vão chegar, que nada adianta, nada vai adiantar, na realidade, vai piorar. Você não vai entender. E ninguém além de você, vai ter que sentar para refletir, que tudo cresceu, uma parte para pior, e a outra que te fez entender, que muitas coisas é melhor guardar para si mesmo. Mesmo sabendo que você nada pode prometer, mas sabe, que o é certo é certo, e o que é errado é errado.

Três motivos para você não sentir ciúmes do seu namorado

winter-1148989_960_720

Meus amigos sempre me diziam “Deixa de ser besta, mulher!” principalmente quando eu me preocupava com coisas que na realidade, não existia. Há principio, este é mesmo o pensamento das pessoas ciumentas “mas será mesmo, que não existe?” fica especulando, imaginando, criando, situações que podem ter acontecido. No entanto, é fato, as coisas podem acontecer. P-O-D-E-M acontecer. Mas na mente do individuo ciumento este “podem” está prestes acontecer. Então, este tenta se preparar, se antecipa por algo, que acredita se tornar realidade em breve.

Além disso, e acima de tudo isso surge a insegurança. Porque esta pessoa pensa desta maneira? Esta se sente nem um pouco merecedora de tal amor. Se sente pior ou menos melhor que o outro. Assim, surge as desconfianças. Bem, dentre muitas coisas que podem ser feitas, darei três passos, que possa ajudar você a se sentir bem melhor, e o mais importante de tudo, se sentir menos ciumenta:

1- Comece a trabalhar na sua vida. Tente “substituir” os pensamentos de ciúmes por algo que te estimule a pensar em coisas mais interessantes, que te faça sentir melhor. Em um momento isso se torna um ciclo vicioso, e você vai querer fazer cada vez mais coisas que te faça sentir assim. Sim, no começo isso precisa de um pouco mais de esforço. Comece pensando no que você mais goste de fazer. Ler? Então leia e comece a escrever sobre os livros, crie um blog, ou até mesmo comece a escrever histórias, estimulando a criatividade. Se você gosta de assistir filmes, comece a assistir mais ou até mesmo inicie uma coleção de séries. No entanto, se você ainda não descobriu o que mais ama fazer, comece a fazer um pouco de cada, inicie projetos e pense em futuro. Assim como eu, que agora tenho um blog, escrevo histórias, e voltei a estudar. Diferente de quando eu era bastante ciumenta, eu nem pensava em fazer nenhuma destas coisas, na realidade eu tentava, mas sempre era em vão. Até o momento que eu quis mudar definitivamente.

2- Se sinta solteira. Parece absurdo dizer isso, mas sim! se sinta solteira. Não no sentido de descomprometida, mas no intuito de ser livre, fazer coisas independentes do que o outro pense, ao menos que esteja puramente errado. No entanto, se for algo que você ame fazer, não prenda ao “não” do seu namorado. Se senta livre à vontade para pensar em você, pintar o cabelo da cor que quiser, conversar com quiser e se sentir bem consigo mesma. Lembrar sempre que o namoro não é algo maior na sua vida, mas apenas uma parte dela.

3- Será mesmo que é pra ser? Às vezes, dizemos tanto sobre o ciúmes, que não sabemos exatamente o que ele quer nos mostrar. Pode ser que, em alguns casos, o ciúmes é uma conturbação que indica que você não quer perder o outro, simplesmente porque você acredita que o indivíduo é muito melhor que você, e que nunca irá encontrar alguém melhor, alguém que ira gostar de você como ele, ou seja, você quer prendê-lo a si. Então, pode ser que você o ame mais sofra com esta insegurança, ou como pode indicar, não, você não o ama. Simplesmente tem medo de aquilo acabar, e depois você não irá encontrar alguém que possa te amar quanto. É uma situação bizarra mesmo, mas acontece. E muito pra variar. Então análise as hipóteses, pois, mesmo que possa não parecer, existem homens que vão te valorizar tão quanto qualquer outro.

Mas, além de tudo isso. Você tem que aprender e olhar mais para si. Na verdade, o fato é, você deve olhar exclusivamente para si. Porque, passar a vida se preocupando, se lamentando pelo outro, não é o objetivo pelo qual você vive, certo? Então comece a perceber suas qualidades, o seu talento, a sua feição. Tente te amar, acima de tudo, mais que qualquer outro.

Lamentos descontentamentos

love-london-1500x1000

Eu só queria ser mais interessante, mais confiante, acreditar em mim mesma, que as vezes eu posso estar certa em alguma coisa. Pareço idiota mas, eu sou absolutamente inútil, não, não seja tão cruel com você mesma, você pode ser sim, idiota como pensa que é, imprestável, arrogante e nem um pouco tolerante para escuta-lo e observar os teus argumentos para te convencer.

Mas, acima de tudo, você também teus os teus argumentos. Você não precisa estar culpada sempre, não precisar te odiar sempre, e além de tudo isso, você é você mesma, não consigo imaginar outra. O teu ponto de vista também não pode estar certo? Sabe, é cedo demais para dizer o que quer dizer realmente. Segura um pouco a língua, podem ser fatais, palavras doentias, que soam mais rebatem de volta.

Amigos, estou cansada deste lenga lenga. Vamos ser sinceros um com o outro, não é fácil está vida de relacionamento, não é fácil está vida de ouvir, tolerar, e escolher as palavras. Sabe, estou aprendendo mais agora do que a minha vida toda. Os degraus agora além de serem para cima, são longos, enormes, e feito com algo escorregadio, qualquer falta de atenção você pode se machucar, pode doer, pode nunca ser esquecido.

Não sei se algum dia isto vai mudar, não sei se vou aprender, não sei se vou ser alguém melhor um dia. Só sei que já passou, talvez este tempo volte de novo, provavelmente, mas que eu saiba lidar melhor com isso. Eu só devo ser sincera comigo mesma. Pelo menos, disto eu tenho certeza que estou certa.

Cansada deste lenga lenga.

 

Suas particularidades

surfer-beach-walk-1500x1000

Segundo ele, não existi teorias, nem conceitos, nem formas de enxergar o mundo. Mesmo professor de química, estudante de psicologia e cozinheiro caseiro ex profissional, ele tem as suas particularidades que para mim, são fantásticas. Eu posso usar termos assim, não posso?

Eu adoraria experimentar aquele estrogonofe com molho madeira que você disse. Não sei quando em um outro momento, eu vou poder experimentar isso. É claro, me desculpe, não temos intimidade para este tipo de conversa. Pois não estou convidada, e acho que nunca estaria. Mas particularmente, vou passar um bom tempo pensando no qual sabor isso representa.

Tudo bem que você é um pouco grosseiro. Mas eu entendo. O que  também percebo é que não apenas eu que entendo isso, mas todos. Além de se sentirem constrangidos, todos riem. É claro, deve haver um bobo sensível ali também. Assim como eu, já fui um dia. Apenas compreendi, todas as particularidades. E mesmo que isso tão esquisito possa ser, a sua é bem estranha, mas também , só sua. Não apenas sabe que é engraçado,  mas é engraçado do jeito patético, hostil e grosseiro. What?? Você diz. E todos compreendem, com a maneira singela de dizer o que você disse? Eles riem. So pelo What?? que você disse. É daí não passa mais ser grosseiro, passa a ser você mesmo.

Eu conheci alguém assim antes, muitos anos atrás, e não consegui ver nada particular nisso. Não estou preocupada com as críticas, pois, mesmo que talvez isso tão errado possar ser, eu penso que: eu também posso ser irônica, ignorante, desinteressante, mas, eu não posso criticar outras pessoas? Estas,  bem mais interessantes que eu. Pelo menos nas risadas, não observações, eu não sou muito o centro de análises. Mas isso não quer dizer que eu não tenha minhas particularidades, não concordam?

Até então, será que eu posso chamar tudo isso de meus conceitos? Pois bem, dentro de tais observações, eu me pergunto se você é feliz. Você sabe. Felicidade a gente constrói, e eu me perguntei, se toda essa alegria que você fez eu sentir e todos também, através de suas particularidades, também correspondem na sua vida. Feliz fosse isso verdade. Eu sei dos seus problemas, eu também andei observando isso.

Mas nada que, alguém que observe demais, não perceba.

Como se adaptar a idéia de voltar a estudar

Eu sei que não é o caso de muitos. Definitivamente os jovens (pelo menos a maioria deles) quando já terminam o ensino médio já ingressão na universidade. Isso é muito bom, claro que é bom. Pois estes se formam novos, e quanto antes melhor.

Mas alguns quando terminam o ensino médio decidem dar aquele “tempo” ou até “férias” dos estudos, como já ouvi falar por ai, haha! Alguns dizem um ano, dois anos, mas quando percebem ficar sem estudar é bom demais. Todos aqueles anos estudando, desde quando se conhecem por gente, e então grande parte acham que agora merece uma “folguinha” para compensar este tempo todo.

Acredite que um dia você vai repensar quando você decidiu dar este tempo. Porque? Porque quando você retomar (se retomar) você vai ter dificuldades. Você ficou muito tempo longe dos livros, dos números matemáticos, da gramatica da língua portuguesa que, você terá que estudar muito mais, para esclarecer todas aquelas matérias.

Segundo é claro, é o tempo perdido. No primeiro ano que você iniciar os estudos em uma univerdade você vai pensar “poxa, era para mim já estar no terceiro ano” haha, e isso é gozado porque é verdade. São nestas horas quer percebe-se o quanto o tempo passa rapido, e é valioso. O que a gente deixa para fazer depois, poderia ser feito hoje, tornando assim uma tarefa cumprida sem estender para mais tarde.

Em um certo ponto da sua juventude, você vai perceber que trabalhar é difícil sem estudos superiores. E é aí que os jovens voltam a estudar. Mas, na maioria das vezes já neste ponto da idade, eles tem que continuar trabalhando, o que talvez após o ensino médio isso poderia não ser preciso. Porque todos (pelo menos quem se percebe) que precisam estudar, ter trabalho digno no futuro.

Isso aconteceu comigo. Fiquei dois anos sem estudar e estou percebendo (muito!) o tão trabalho isto está sendo. Se eu pudesse voltar no tempo (coisa que todos nós queríamos e sabemos que não podemos, haha) eu teria estudo, e hoje já quase terminando a faculdade. E aí a gente nota: quanto tempo eu perdi!

È por isso que ainda a chance. Eu estou lutando pelo tempo perdido e tenho certeza que vai ser possível. Dependo de alguns casos á muito preconceitos, muitos não acreditam mais em você (até mesmo parentes, ou até mesmo pessoas que moram com você) mas o mais importante, é você saber que quem tem que acreditar é você mesma, acreditar em seu potencial, porque você sabe que você é capaz. Sei que é dificil, pois estou passando por isso, mas não o escutem, e só deixe os dias rolarem sem deixar ninguém influenciarem neles.

Um grande beijo a todos!

Três motivos para você se amar ainda mais

Uma das melhores coisas que o ser humano pode fazer é amar a si mesmo. Não amar incondicionalmente sem dar a minima importância também para os outros. Amar a si mesmo, consequentemente a gente passa a ter mais compaixão, e observar os problemas alheios como motivos sem muita importância, tomando o problema para si. È difícil definir a expressão “amar a si mesmo” porque basicamente parece ser uma coisa estranha de se dizer, quem seria possível de não amar a si mesmo?

Acontece que algumas pessoas (no mecanismo de inconsciente, ou seja, as pessoas não percebem o problema) agem em certas situações de forma negativa em relação a si mesmas. Exemplo? Falta de confiança “não sou capaz”, “não vou conseguir”, auta estima baixa “sou muito feia”, “odeio o meu corpo” com isso as pessoas sentem consequentemente que as outras pessoas são melhores que ela.

È notável que as pessoas só mudam quando percebem que isto é um problema e, que tem que ser superado. Tanto sozinha ou com a ajuda de alguém (terapeutas ajudam muito). Leia os três motivos que eu criei (que eu vivi realmente) que compensaram e mudaram minha vida quando eu decidi trabalhar em mim o amor próprio.

1- Todos os seus sonhos estarão mais próximos de se tornarem realidade. Parece idiotisse mais é verdade. Quando você passa a se amar mais, você cria coragem e pensamentos como “eu consigo!”, ” se ela conseguiu, eu também consigo” Desde então eu criei este blog, e já faz seis meses que estou presente nele. Parece bizarro né? Mais é verdade. Eu já tentei varias vezes seguir adiante com o blog, mas a minha baixa autoestima atropelava por cima. Ou seja, quando você se ama, você coloca os seus sonhos no papel, e passa a tentar torna-los realidade.

2- Você se preocupará menos com os outros. Antes do que eu sou hoje, eu basicamente me preocupava mais com os outros do que a mim mesma. O que era um erro! Hoje, não é que eu NÃO me preocupo, mas basicamente eu parei de me culpar pelos problemas dos outros (quando eu tinha alguma relação) e as vezes aquele problema doía mais em mim do que na própria pessoa. Pare! Que ridículo isso, é o que mais eu me vergonho. Hoje eu sou feliz em dizer que, quando o problema não é comigo, não torna-los pesados para mim.

3- Sem vergonha de dizer o que antes dizia. As vezes eu me via dizendo coisas que me preocupava. Como assim Fran? Eu ficava pensando “será que estão notando meu sapato novo”, “será que eu falei alguma besteira?” “o que as pessoas vão achar quando souberem de….?” È tão ridículo porque as pessoas não podem ter tanta influencia na sua vida assim. Elas são apenas “outras pessoas” que com certeza vão pensar coisas boas ou coisas ruins, sendo elas as vezes nem um pouco verdadeiras. Então, acredite se quiser que, você pode viver sua vida livre deste tormento.

As pessoas tem que notar que isso tem saída. Basta dizer não e ser feliz consigo mesma. È difícil? È difícil, e só nos que passamos por isso sabe dizer, é só questão de determinação. Espero que eu tenha ajudado e força ai que você consegue, eu confio em você.

Beijos!

O que eu quero ser quando crescer?

esse

Depois de tanto tempo tentando descobrir o que eu realmente quero ser da vida profissionalmente, eu cheguei a conclusão que até antes era apenas uma hipótese, agora, acredito ter certeza. Esta decisão é tão importante, tão importante, que se você errar na escolha, por ansiedade ou qualquer outro motivo, você pode não só perder tempo mas também dinheiro.

Quando eu era criança sempre quis ser escritora, sempre. Mas quase sempre, o que queremos ser quando crianças, futuramente isso muda, e era isso que eu achei que ia acontecer. Mas, até hoje eu tenho essa vontade imeeeensa, que talvez dê certo, ou não, mais que eu acredito muito que vai dar.

Essa vontade boba de fica escrevendo besteiras, historinhas, sei la… sempre to fazendo, e me faz muito bem! O que eu ando trabalhando, muito, aliás, é acreditar no meu potencial, sabe? de poder estar escrevendo algo realmente bom, o que nos últimos anos eu andei deixando isso tomar conta de mim. Por isso sempre escrevia so para mim mesma, e após um tempo eu jogava tudo lixo. Mas hoje tenho tentado mudar isso diariamente.

Em segundo plano, vem os estudos, que eu acho muito fundamental. Há uns dois anos atrás eu fiz um curso de Jardinagem, para certificar se meu gosto pelas plantas poderia ser uma profissão. E com isso eu acabei analisando e percebi que seria mesmo so um hobby.

Daí mais para frente, eu inicie um curso de jornalismo, e infelizmente eu não me identifiquei. Após um ano analisando minha personalidade, conversei com alguns profissionais do ramo, e cheguei a conclusão de que poderia ser psicologia. Mas porque Fran, psicologia?

Pelo simples fato desta profissão com certeza acompanhe o meu sonho de ser escritora. E de uns tempos pra cá, eu venho percebendo que eu me preocupo com o psicológico das pessoas.  E as vezes passo horas a fim pensando sobre atitudes que eu não concorde de algumas delas.

Além do mais, á minha vida me ajudou um pouco com isso, eu passei umas temporadas com depressão e fiz anos de terapia. Eu acredito que vendo como o trabalho de um psicologo dia-a-dia, eu me via também, sentada naquela cadeira ouvindo, ouvindo, e também refletindo, como eu faco na vida real.

Além do que, á muitos ramos que esta profissão oferece.

È so dar uma pesquisada.

Então é isso, espero que tenham gostado. Qualquer duvida, so deixar um comentário. Um beijo!

Início de relacionamentos

image

Oii! Decidi criar no blog post sobre motivo de brigas, que tudo mundo sabe que necessariamente não são brigas, mas discussões. Mas como sempre estou dizendo aqui, todo começo de relacionamento é bizarro. Rola brigas, brigas mesmo, e é por isso que muitos comemos terminam em fim. Por isso que todo começo de relacionamento existe um certo investimento.

Mas como assim Fran? Investimento?

Pois é. Dentro de um relacionamento você deve abrir mão de algumas coisas. Mesmo que você tente ser o máximo possível independente do seu parceiro, haverá coisas que você deverá estar disposta dispensar, coisas que variam caso a caso.

Além de estar consciente que brigas iram acontecer, e você deve se sentir confiante que isso passa, conforme a convivencia vai se prolongando, você aprende a entender melhor seu parceiro,  e ele a você. Com isso, menos brigas viram a tona.

Por isso que, mesmo que estouradas hehe nos devemos manter a calma. Nunca perder o respeito, nunca. Além disso, um bom relacionamento, nos ensina ser pessoas melhores. Quase sempre a convivência nos faz pensar sobre orgulho, culpa, auto confiança, coisas que sozinhos, difícil de serem analisadas pessoalmente.

As vezes eu fico pensando, como seria hoje se eu tivesse desistido no começo do meu relacionamento. Foi tão difícil, éramos muito diferente, e de opiniões nada iguais. Mas com o tempo, eu aprendi a ser menos orgulhosa, ouvir as pessoas, não me sentir a única certa do mundo. E tantas outras coisas que vocês aprendem juntos.

O mais importante desta fase, que eu chamo de época de adaptação, é que vocês vão entender, que gritar, chorar, fica  com cara fechada, coisas assim que deixa o clima muito chato, são situações que futuramente você vai perceber que são muito desnecessarias. Mesmo que no começo, pareça impossível.

Eu decidi criar está coluna de posts, porque eu acho que a parte mais difícil de qualquer relacionamento, tanto namoro, casamento, seja lá o que for, são as discussões. Espero ajudar alguém com isto. 🙂

Me digam, o que o inicio de relacionamento ensinaram a vocês? Um grande beijo!

Escrito por Franciele Miloch

Como o ciumes pode destruir teu relacionamento

image

Diante de tantos conflito nos relacionamentos, os casos de ciumes entre os casais vem aumentando drasticamente. Este fator está 100% relacionado com a falta de auto estima, a confiança em si mesma, que a pessoa não é merecedora de tal amor, um pensamento totalmente sem chão.

Eu diria que, o ciumes é como o cigarro, uma droga, ou até mesmo algumas ações, que a gente sabe que é errado, que dói e que é pura burrice, mas insiste em fazer.

De frente com a minha mesma história, sofro muito com este problema, e tento diariamente me livrar dele. É um sentimento sufocante, que merece um cuidado maior, mais do que se pode imaginar. Muitos não dão tal importância, e nestes casos que leva ao fim do relacionamento ou a própria perda de respeito.

Para o fim do ciumes não há segredo, mais é uma tarefa difícil. Ninguém é merecedor de tal confiança, o segredo é ser confiante em si mesmo, ter sua própria vida, ser feliz por ser o que é você é, com o cabelo que tem, o rosto que tem, a vida que tem. Isso é você se achar linda(o). Merece ser amada(o).

Todos que passam pela situação, sabe o quanto a tarefa é difícil. Por isso que aconselho algumas dicas:

1- se esta muito difícil de lidar com isso sozinha, procure uma psicóloga. Todos pensam que é luxo fazer terapia, mais esta realidade está mudando. Pesquisei, e existem terapias de 40,00 reais. O que na verdade algumas são de até 200,00!! É investimento para melhorar sua vida. Além do mais, quem tem plano de saúde sai ainda mais barato, e se mesmo assim fica difícil, procure as universidades da sua cidade, algumas dão atendimento grátis!

2- escreva um diário, não precisa ser diariamente, apenas use-o como forma de reorganizar seus pensamentos. Escreva várias vezes, eu sou confiante, eu sou confiante, eu sou confiante….. Kkk

3- tire um tempo, pode ser por semana ou diariamente, para fazer ioga, não é difícil, sério. Senta na sua cama, ou um lugar bem confortável para você, sozinha, comece a refletir sobre tudo, sobre como você anda agindo, e depois pense como a vida seria se você não fosse tão ciumento(a)

É isso, espero ter ajudado alguém. Um grande abraço!! 😘